sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Ler ou não ler: eis a questão

Faltam-nos palavras com sustância em nossos púlpitos. Faltam-nos palavras que nos emocionem e toquem nossa razão. Faltam-nos palavras irrigadas pelo Evangelho do Reino. Possivelmente tal escassez se dê em decorrência do descaso de pregadores/as a vida devocional e a leitura. Pensando nisso a Carta de John Wesley a John Trembath traz-nos um pouco de luz:

John Trembath,




Dificilmente me recordo de um pregador que leia tão pouco. Eis a razão porque seu talento em pregar não aumenta. Você continua pregando como pregava há sete anos; com emoção, porém sem profundidade.

Falta variedade e conteúdo.



A leitura poderá preencher estas lacunas com meditação e oração diária. Você prejudica a si mesmo em omitir tal prática.



Desprezo à leitura impede alguém de ser um pregador maduro. Até para ser um cristão íntegro é mister a leitura adequada. Queira Deus que começasse logo!



Separe uma parte do dia para este exercício. Assim adquirirá o sabor por aquilo que faltava; o que parece monótono no início se tornará com o tempo um prazer.



Com ou sem disposição leia e ore diariamente. É para a sua própria vida; não existe outro caminho.



Faltando isso será para sempre um pregador superficial.



John Wesley
17 de agosto de 1760

Graça, paz e bem!

Um comentário:

Eu disse...

Se tudo isso está faltando é porque o espírito santo está ausente.

Fique com a PAz do Senhor Jesus, nossa Salvação.