sábado, 15 de março de 2014

Reunimo-nos em torno da Missio Dei

Uma vez ouvi do Ricardo Agreste que “pessoas cristãs, de fato, se reúnem em torno da Missão de Deus... para cooperar com ela”. É certo que eu não sou ingênuo para perceber que existe quem se aproxime com a intenção de ganhar dinheiro, obter status e receber aplausos. Outras se achegam com o intuito de resolver imediatamente certos problemas. Mas a Missio Dei junta pessoas, move corações, gera projetos transformadores, fortalece os(as) seguidores(as) de Cristo, motiva a compartilhar o amor do Senhor e anunciar a salvação... Até 2010 eu não tinha compreendido a profundidade e avaliado os desdobramentos da frase de Agreste. Tudo mudou com a intensificação da oração, reflexão, observação daqueles(as) que transformam o Evangelho em ações concretas e aproximação àqueles(as) que andam comprometidamente com Jesus Cristo...

 

Graça, paz e bem!

3 comentários:

Elberto Mello disse...

eu tenho compreendido que a grande Missio Dei é que o homem seja formado à imagem e semelhança de Deus através de Seu Filho, Jesus. Jesus é o filho legítimo de Deus, por isso "Unigênito - único gerado por Deus" e Primogênito - o primeiro gerado por Deus. Os outros todos serão formados também filhos de Deus, mas adotivos, através de Jesus. Será através de Seu Espírito Santo que os filhos de Deus serão formados. Jesus continuará sendo o Pastor e todos os formados serão "ovelhas". Continuará na eternidade havendo uma ENORME diferença entre Jesus (PASTOR, homem), e os outros filhos de Deus (OVELHAS, animais) se me permitir falar assim. Mas de gloria em Glória, de eternidade em eternidade, os templos vivos formados por Jesus em Deus poderão se relacionar com o Pai e o Pai com eles num processo de evolução eterna, de amor, sem fim, infinito, indimensional, de glória. Esta é a grande missão de Deus aqui na Terra e realizar esta missão é a proposta. Sair dela, e mal!

Elberto Mello disse...

Quero salientar que o prof Edemir tem toda a libertação de corrigir algum pensamento que não tenha sido inteligível. Afinal de contas, ele é o professor e eu o aluno. Mas, conviver com pessoas de nível mais elevado só nos pode fazer bem, principalmente quando o "nível" é espiritualmente crístico (acho esta palavra ligada a Jesus, o Cristo de Deus, melhor que a outra "cristão", ligada á religião e religiosidade cristãs).

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido
também o seu blog. Minhas saudações.
Sou António Batalha.